Os Cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador. Ao utilizar os nossos serviços, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.

Início | Categorias | Guardadas

Comentários

Próxima Notícia Notícia Anterior

Responsabilidade!

FIRMINO COSTA


Presidente da JSD da Distrital de Braga


No momento em que iniciamos um novo ciclo legislativo, importa apelar à responsabilidade de todos os que estarão ao serviço de Portugal e dos portugueses, nos próximos 4 anos. Do Governo aos Secretários de Estado, dos Deputados eleitos aos Partidos, todos têm a responsabilidade de defender os reais interesses da nação. Pede-se por isso que, esta legislatura deixe de ser mais uma “family gate”, um jogo de interesses entre o público e o privado por parte do governo, dando cada vez mais força à frase tantas vezes usada de “existem portugueses de primeira e portugueses de segunda”.

Portugal somos todos e há apenas um e, não pode existir, constantemente, um tratamento desigual quanto à equidade dos nossos direitos e deveres. Não podemos permitir que existam regiões como as áreas metropolitanas que absorvem a maioria dos investimentos e fundos que, deveria ser repartido de forma igualitária para tentar diminuir as assimetrias entre os Distritos do nosso País, promovendo a igualdade de oportunidades.

Pede-se responsabilidade porque, os portugueses precisam de voltar a acreditar naqueles que nos representam na Assembleia da República. Para tal, é preciso que cada eleito tenha uma verdadeira proximidade com os cidadãos ao longo de toda a legislatura. Só assim, será possível sentir que o poder central está próximo e que, efetivamente, faz sentido existir o atual número de deputados. Aquilo que pedimos é que se sirva os Portugueses e que não deixem de defender o local por onde foram eleitos.

Portugal precisa de profundas reformas estruturais, mas para as tais acontecerem, tem de estar na mente de todos os eleitos, um verdadeiro compromisso com Portugal, acima de qualquer interesse partidário.

Portugal precisa de um Sistema Nacional de Saúde que corresponda às reais necessidades dos cidadãos em tempo útil. Precisamos de um sistema de impostos mais justo. Não podemos continuar a asfixiar os portugueses com impostos indiretos que não olham ao tipo de rendimento disponível por cada família.

Pede-se responsabilidade a um governo que tem 19 ministros e 50 secretários de estado, para que casos como os incêndios de Pedrogão e o caso de Tancos não voltem a acontecer em Portugal. Importa que o atual governo seja responsável e que olhe para os erros do passado como guião daquilo que não se deve fazer, para o bem de Portugal e dos portugueses.

Apelar à responsabilidade é apelar ao sentido de Estado por parte de todos os eleitos para que as atuais falhas do estado possam ser reduzidas, por um Portugal melhor, mais credível e mais justo.

 

Firmino Vila Verde Costa





Partilhe

Partilhe esta notícia com os seus amigos!

Comente

0
Deixa AQUI a sua opinião como outros deixaram.

Mais Notícias

Não existem atualmente notícias da mesma categoria
O comentário foi denunciado com sucesso
denunciou este comentário anteriormente